15 de julho de 2024

“Celular Seguro”: governo apresenta aplicativo para bloqueio de celulares roubados

Estreia do aplicativo “Celular Seguro” já disponível nas lojas de aplicativos; descubra as funcionalidades e o funcionamento do app.
Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

O Ministério da Justiça e Segurança Pública anuncia o lançamento do aplicativo “Celular Seguro”, que tem como missão tornar os celulares inúteis após serem furtados ou roubados. Disponível nas lojas de aplicativos a partir desta terça-feira (19), a iniciativa visa reduzir significativamente a frequência desses crimes no país.

Em destaque

  • Data de Lançamento: O app “Celular Seguro” já está disponível para download nas lojas virtuais (iOS (AppleStore) e Android (Google Play), conforme anunciado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.
  • Objetivo Principal: O aplicativo visa tornar os celulares inúteis após serem furtados ou roubados, com a expectativa de reduzir a incidência desse tipo de crime no Brasil.
  • Funcionalidade Chave: Permite o bloqueio rápido do aparelho celular, da linha telefônica e dos aplicativos bancários em situações de furto ou roubo, proporcionando facilidade e rapidez, conforme ressaltado por Ricardo Cappelli, secretário-executivo da pasta.
  • Modo de Funcionamento: Os usuários podem cadastrar seus telefones em dispositivos de pessoas confiáveis, que têm a capacidade de realizar o bloqueio em casos de furto ou roubo.
  • Parcerias Estratégicas: Conta com a colaboração de entidades e empresas importantes, incluindo Anatel, Febraban, ABR Telecom, e bancos como Caixa, Inter, Banco do Brasil, Bradesco, Sicredi e Sicoob.

O aplicativo “Celular Seguro” representa uma iniciativa crucial para combater a criminalidade relacionada a dispositivos móveis, destacando-se pela colaboração com diversas entidades e pela facilidade proporcionada aos usuários para protegerem seus aparelhos e informações pessoais.

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

“Celular Seguro”: Desvendando o funcionamento do app

O aplicativo “Celular Seguro” entra em cena com a missão de agilizar alertas a contatos confiáveis em casos de roubos, furtos ou perdas de celulares. Usuários podem cadastrar seus telefones em dispositivos de confiança, capacitando-os a efetuar o bloqueio em situações de furto ou roubo.

A iniciativa “Celular Seguro” estabelece parcerias sólidas entre o governo e entidades como a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e instituições financeiras. Além disso, o governo federal almeja expandir a colaboração com as operadoras de celular.

Isso possibilitará o bloqueio não apenas do celular, mas também do chip, impedindo assim o recebimento de mensagens de texto. Essa funcionalidade é crucial, especialmente considerando que alterações de senhas em redes sociais geralmente ocorrem por meio de SMS.

Mesmo com suas funcionalidades avançadas, é fundamental destacar que o serviço do aplicativo não substitui a necessidade de comunicar as autoridades policiais, operadoras de telefonia e instituições financeiras em casos de furto ou roubo.

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

Cenário e Desenvolvimento

O projeto foi meticulosamente elaborado desde agosto de 2023, com discussões envolvendo o ministério, entidades setoriais, agências regulatórias e empresas de telefonia e tecnologia.

O lançamento do aplicativo ocorre em meio a um aumento considerável (16,6%) nos casos de furtos e roubos de celulares no último ano, conforme revelado pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública. São Paulo desponta como a região mais afetada, seguida pela Bahia, que registrou a maior variação em relação ao ano anterior.

O aplicativo “Celular Seguro” já está disponível para iOS e Android. Para realizar o download, toque o link abaixo de acordo com a sua plataforam:

EDtecnologia por Mike Chagas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.