15 de julho de 2024

Governador, ministros e senadores entregam a Vila dos Oliveiras

Residencial Vila dos Oliveiras está entregue. Chegou ao fim a angústia de mais de 500 famílias que haviam perdido suas casas para a força do Rio Amazonas. Foto: Jorge Júnior/Rede Amazônica
Mais de 500 famílias do Residencial Vila dos Oliveiras, receberam as chaves do governo do estado. A Angústia de não possuir um lar para chamar de seu, acabou.
Mais de 500 famílias do Residencial Vila dos Oliveiras, receberam as chaves do governo do estado. A Angústia de não possuir um lar para chamar de seu, acabou.

Na manhã desta segunda-feira, 13, o governador Clécio Luís, entregou as chaves aos novos moradores das 512 unidades habitacionais do Residencial Vila dos Oliveiras, no bairro das Pedrinhas, na Zona Sul de Macapá. Após anos de expectativas frustradas e desafios, agora as residências já estão cheias de vida. 

A ministra Simone Tebet, do Planejamento e Orçamento, e Waldez Góes, da Integração e Desenvolvimento Regional, participaram da entrega do residencial ao lado dos senadores Randolfe Rodrigues, líder do governo Lula no Congresso Nacional e Davi Alcolumbre, presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Ministra Simone Tebet, do Orçamento e Planejamento, participou do momento mais feliz das 512 famílias que agora têm um lar para chamar de seu.

VILA DA DIGNIDADE

Os apartamentos têm 42 metros quadrados bem distribuídos com dois quartos, uma sala de estar, cozinha funcional, banheiro com acabamentos de qualidade e uma área de serviço eficiente. Além das instalações privativas, o residencial possui opções de lazer e cultura. Uma escola/creche está disponível para atender às necessidades educacionais das crianças, com capacidade para 60 alunos em regime de ensino integral e 120 em turnos regulares, garantindo um aprendizado de qualidade e acessível dentro do próprio complexo

Para os momentos de descontração e atividade física, os moradores podem usufruir de uma quadra poliesportiva coberta e uma quadra de areia, ideais para a prática de diversos esportes e para o entretenimento das famílias.

Kauê Bastos nao vê a hora de estrear na quadra poliesportiva do residencial. Foto: Márcia Carmo.
Um dos espaços para a diversão das crianças do Vila dos Oliveiras. Foto: Secom/GEA

O Vila dos Oliveiras também conta com um centro comunitário, que serve como ponto de encontro para eventos sociais e culturais, fortalecendo o senso de comunidade e pertencimento entre os moradores. Para aqueles que apreciam exercícios ao ar livre, uma academia equipada está disponível, assim como um playground para a alegria e diversão das crianças.

Este residencial não é apenas um conjunto de apartamentos. É um espaço pensado para o bem-estar e a qualidade de vida. E é oi que exatamente as famílias que lá moram agora, viver em paz após o caos de uns tempos atrás, quando foram afetadas pela erosão do Rio Amazonas. As famílias beneficiadas são inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e participam de programas sociais, o que demonstra o compromisso do projeto com a inclusão social e o apoio às camadas mais vulneráveis da população.

SEGUNDO PASSO ATÉ A ORLA DO ATURIÁ

O residencial é o segundo eixo de desenvolvimento planejado pelo Governo do Amapá para aquela região. O primeiro, o muro de arrimo, já está concluído. Entre uma paralização de obra e outra, levou seis anos para ficar pronto, pois em 2008 ele havia sido destruído pela força das marés do Rio Amazonas. As novas obras do muro iniciaram em 2013, foram paralisadas em 2015 e retornaram em 2017. E em 2019, por fim, foi concluído. A terceira obra, que já iniciou, é a urbanização da orla do Aturiá “que vai ser parte mais linda da Orla de Macapá”, disse o governador Clécio. E assim será composto o Complexo da Orla do Aturiá.

Sobre os recursos para concluir a Vila dos Oliveiras, Clécio esclareceu o GEA investiu R$ 56 milhões dos R$ 72 milhões do investimento total. O Governo Federal, via Programa de Aceleramento do Crescimento (Novo PAC) e o Fundo Nacional de Habitação e Interesse Social (FNHIS), investiu R$ 16 milhões. O governador Clécio Luís destacou a importância do residencial para a qualidade de vida das famílias beneficiadas, que passaram por momentos difíceis após perderem suas casas para a força da maré do Rio Amazonas.

“Hoje é um dia histórico porque é uma mudança de vida para estas famílias, que passaram por muito sofrimento e que agora têm a sua casa própria. Estamos entregando um conjunto habitacional de alto padrão, com infraestrutura completa, área de lazer, segurança e dignidade. Essas famílias merecem, pois perderam tudo o que tinham, mas não perderam a esperança e a fé. O Governo do Amapá, em parceria com o Governo Federal, trabalhou incansavelmente para garantir esse direito fundamental, que é o de ter um lar”, ressaltou o governador.

MAIS MORADIAS

Foto: Márcia do Carmo/GEA
Residencial possui relação intrinseca com a natureza. Foto: Secom/GEA

A ministra Simone Tebet, além de participar da entrega do residencial, veio a Macapá também para participar de uma plenária sobre as cinco rotas de integração sul-americana, onde o Amapá faz parte, junto ao ministro Waldez Góes. Tebet elogiou o trabalho do governador e disse que o residencial Vila dos Oliveiras é um exemplo de respeito ao erário e às pessoas que agora já vivem cim dignidade. 

“Não há entrega mais importante do que proporcionar moradia às pessoas. Fico muito feliz com esse olhar diferenciado da parte do governador Clécio e do governo federal”. A ministra ainda falou do déficit habitacional que há no Brasil, mas garantiu que as políticas públicas, direcionadas a construções de residenciais, estão sendo cada vez mais fortalecidas no governo Lula. Simone Tebet também afirmou que o governo federal irá construir mais 1.700 unidades habitacionais no Amapá.

“O presidente Lula tem um compromisso com o povo brasileiro, especialmente com os mais pobres, que sofrem com o déficit de habitação. Os programas de habitação proporcionam o acesso à moradia digna, com qualidade e sustentabilidade. O residencial Vila dos Oliveiras é um exemplo disso“, completou Tebet.

O ministro Waldez Góes disse que o residencial Vila dos Oliveiras é um marco para o desenvolvimento do Amapá. Ele afirmou que o governo federal está empenhado em apoiar os projetos do estado, especialmente nas áreas de infraestrutura, saneamento, energia e habitação. 

“O Amapá é um estado que tem um potencial enorme, que precisa ser explorado com responsabilidade ambiental e planejamento. O governo federal está atento às demandas do estado e tem sido um parceiro constante do governador Clécio Luís, que tem feito uma gestão exemplar, com transparência, eficiência e resultados”, disse o ministro. 

Uma boa caminhada pelas ruas do residencial para aquecer antes da academia. Foto: Márcia do Carmo
Equipamentos à espera dos novos moradores para manter a saúde em dia. Foto: Secom/GEA

Os senadores Randolfe Rodrigues (Sem Partido-AP) e Davi Alcolumbre (União-AP), além de ressaltarem a eficiência do governo estadual e de todos os envolvidos na obra, afirmaram que a Bancada Federal, da qual o senador Davi é o coordenador, sempre estará em constante parceria, seja com o GEA, seja com a Prefeitura de Macapá e com todos os prefeitos do Amapá. 

“A bancada está unida e comprometida em destinar recursos e emendas para as obras e ações que beneficiem o povo amapaense. “O governador Clécio Luís está de parabéns por essa obra magnífica, que vai mudar a vida de tantas famílias que sofreram com a maré alta”, afirmou Alcolumbre. 

“Nós, da Bancada Federal, estamos juntos com o governador, com o governo federal, com os prefeitos, com os deputados estaduais, com os vereadores, com todos que querem o bem do Amapá. Nós vamos continuar trabalhando, destinando recursos e emendas, fiscalizando e cobrando, para que o nosso estado receba os investimentos que precisa e merece”, disse o senador Randolfe Rodrigues.

A inauguração do residencial Vila dos Oliveiras marca um novo capítulo no desenvolvimento urbano e social da região. Este projeto não apenas ofereceu um lar para muitas famílias, mas também desempenhou um papel crucial na dinamização da economia local, criando mais de mil empregos entre posições diretas e indiretas. 

Um dos apartamentos do Residencial Vila dos Oliveiras pronto para aconchegar a família. Foto: Secom/GEA

Dos beneficiados com as novas moradias, aproximadamente 150 foram integrados ao processo construtivo, envolvendo-se em tarefas essenciais como pintura, acabamentos, limpeza e decoração dos espaços. Essa iniciativa reflete um modelo de inclusão produtiva, onde a habitação social e a geração de emprego caminham lado a lado, promovendo não só a dignidade através do acesso à moradia, mas também a autoestima e o desenvolvimento de habilidades profissionais. 

A inauguração do Vila dos Oliveiras não é apenas um marco no calendário da cidade, mas também um símbolo de renovação e esperança. As famílias que aguardavam ansiosamente a entrega das chaves agora podem vislumbrar um futuro no qual terão um lar seguro e confortável para chamar de seu. Este projeto não apenas fornece moradia, mas também promove a inclusão social e o desenvolvimento comunitário, aspectos fundamentais para o bem-estar coletivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.