25 de julho de 2024

Governo do Amapá anuncia novo Amapá Jovem

Reformulado para democratizar e aproximar ainda mais a juventude amapaense do poder público.

O Programa Amapá Jovem, regulamentado em 31 de agosto de 2017 pelo então governador Waldez Góes, ganhou uma nova identidade para a versão 2024 e ficou ainda mais jovem e completo. Neste sábado (13), o governador Clécio Luís, junto à secretária de Extraordinárias da Juventude do Amapá, Priscila Magno e do senador Randolfe Rodrigues, farão o lançamento do renovado programa da juventude amapaense. 

O senador Randolfe Rodrigues, líder do governo Lula, tem participação efetiva no Amapá Jovem. No fim de 2023, Randolfe repassou, via emenda parlamentar, R$ 1,7 milhão para o governador Clécio Luís, no dia 02 de dezembro, a partir da assinatura do projeto de lei de modernização do hoje novo “Programa Amapá Jovem”, e assim garantiu também, a cerca de 10 mil jovens, o 13º salário. 

A proposta do novo Amapá Jovem é exatamente democratizar ainda mais o acesso à juventude. O programa é visto como um instrumento de integração dos jovens ao desenvolvimento do estado, reconhecendo-os, não apenas como beneficiários, mas também como agentes ativos de transformação. O Amapá Jovem é uma política pública transversal, com conselheiros gestores responsáveis por propor, acompanhar, executar e avaliar as estratégias do programa. 

O objetivo é do novo programa é promover condições de vida mais dignas para os jovens tradicionalmente excluídos da sociedade amapaense, na faixa etária entre 15 e 29 anos. O programa visa também promover autonomia social, valorizar a participação social e política da juventude, incentivar a criatividade e o progresso do estado; e principalmente reconhecer os jovens como sujeitos de direitos universais e singulares, nos 16 municípios. 

Além disso, busca promover o bem-estar, a experimentação e o desenvolvimento integral dos jovens, respeitando a identidade e a diversidade individual e coletiva dos jovens do Amapá. “É uma reformulação total, pensada na realidade da nossa juventude e no que queremos para o futuro desse público. Estamos trabalhando pelo fortalecimento da base educacional, técnica e psicológica para garantir a construção de um caminho que nos ajude a inseri-los no mercado de trabalho com dignidade e potencialização do que temos no Amapá”, reforça a secretária da Juventude, Priscila Magno.  

INSCRIÇÕES

Para se inscrever no programa Amapá Jovem 2024, é necessário acessar o novo site de inscrição disponibilizado pelo governo. O processo foi simplificado para facilitar o acesso dos jovens às informações e à inscrição no programa. É importante verificar os critérios de seleção e os documentos necessários para a inscrição, que podem ser encontrados no site oficial da Secretaria Extraordinária da Juventude (Sejuv) – https://sejuv.portal.ap.gov.br 

Para ser elegível ao programa, o jovem não deve possuir vínculo empregatício e deve estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Além disso, o programa busca reduzir a evasão escolar e promover a qualificação profissional. Com a modernização do programa, foram criados subprogramas específicos para atender às diversas necessidades dessa faixa etária, incluindo incentivos para a permanência na escola, apoio à continuidade dos estudos no ensino superior, e oportunidades de inserção no mercado de trabalho rural, entre outros. 

Os beneficiários receberão uma bolsa mensal entre R$ 150 e R$ 1.200, dependendo do eixo em que for inserido. Quem avançar dentro do programa, como, por exemplo, se tornar um monitor, tem possibilidades de ganhar a bolsa com o maior valor. São seis os subprogramas específicos que formam as grandes inovações do Amapá Jovem 2024. Cada um possui um foco em atender diferentes aspectos das necessidades dos jovens do estado. Eis abaixo:

• Amapá Jovem na Escola: incentiva estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica a permanecerem na escola, abrangendo desde o ensino fundamental até a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

• Amapá Jovem Universitário: visa garantir a permanência de jovens no ensino superior, apoiando inclusive beneficiários de bolsas como PROUNI ou FIES.

• Amapá Jovem no Campo: busca possibilitar que jovens permaneçam no campo e sejam inseridos no mercado de trabalho rural, promovendo uma visão empreendedora e foco nas oportunidades locais e regionais.

• Amapá Jovem Estagiário: vai proporcionar experiência de estágio, garantindo empregabilidade e protagonismo. Pode participar jovens de 16 a 24 anos, que estejam cursando ensino médio ou superior;

• Amapá Jovem Cidadão: propõe a permanência na escola, além de inserção no mercado de trabalho e na sociedade para jovens de 15 a 29 anos, que estejam cumprindo medidas socioeducativas ou penas restritivas de liberdade;

• Amapá Jovem Protagonista: vai incentivar a participação social da juventude na elaboração e execução de ações para desenvolver o Amapá Jovem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.