15 de julho de 2024

Em época de celebração pelos 266 anos de Macapá, a capital também se renova no setor do lazer

Prefeitura de Macapá, assim como em todos as áreas de desenvolvimento, eleva o patamar, como nunca visto, de eventos como o Macapá Verão.
Foto: Divulgação Pefeitura Municipal de Macapá
Foto: Divulgação Pefeitura Municipal de Macapá

Desde 1975, quando foi realizado pela primeira vez, o já tradicional Macapá Verão faz parte do cotidiano sociocultural da capital tucuju. O evento faz jus ao clima amazônico, onde o calor das inúmeras e diversas atividades esportivas, de lazer, turismo, religiosas e culturais se mistura à literal chuva de alegria que a Prefeitura Municipal de Macapá (@prefeiturademacapa) proporciona à população, assim como aos turistas que visitam o estado. 

Em continuação à celebração pelos 266 anos da única capital banhada pelo Rio Amazonas, a nossa Macapá, o EDnews – Portal de Notícias, segue exemplificando que a cidade, mesmo sem promover o evento em 2020 e 2021, pela primeira vez na história, por conta da pandemia da Covid-19, está diferenciada sob a administração do prefeito Antônio Furlan (@dr.furlan).

Em 2022, após os enfrentamentos necessários planejados pelas autoridades em saúde, contra a Covid-19 – lembrando aos nossos leitores que a vacinação contra o vírus é essencial para a vida – o primeiro Macapá Verão da atual gestão foi realizado já superando todas as expectativas. A integração econômica foi o grande pilar do evento, que trouxe a Macapá atrações musicais nacionais como Aline Barros (@alinebarros) e o ex-vocalista da banda de axé Asa de Águia, Durval Lélys (@durvallelys).

O maior Macapá Verão de todos os tempos. A afirmativa poderia soar pretensiosa e arrogante se não houvesse uma justificativa contundente. Nos especiais anteriores, produzidos por este portal de notícias, onde abordamos o progresso da nova Macapá com a renovação total da Ponte Sérgio Arruda e a inédita política de mobilidade urbana da capital, o evento que representa as férias macapaenses pode, de fato, entrar no rol de superlativos administrativos que vêm sendo empregados na capital.

O Macapá Verão 2023, que recebeu um aporte de R$ 1,4 milhão do Executivo municipal, já é considerado o maior evento do Amapá e um dos maiores do país em termos de público, tendo movimentado entre 150 mil a 400 mil pessoas nos cinco shows a nível nacional que a PMM contratou. Entre eles, Pitty (@pitty), Super Pop (@superpopfestas) e Wesley Safadão (@wesleysafadao).

Show da roqueira Pitty , no maior Macapá Verão da história, em 2023. Até 400 mil pessoas passaram pelos shows nacionais do evento. Um recorde. Foto: Isabela Pereira/G1
Show da roqueira Pitty , no maior Macapá Verão da história, em 2023. Até 400 mil pessoas passaram pelos shows nacionais do evento. Um recorde. Foto: Isabela Pereira/G1

Em ternos de faturamento geral, englobando empreendedores que atuaram nas apresentações das atrações nacionais, além dos 500 mais que foram cadastrados nos demais shows e eventos locais (em torno de 700 artistas locais), o montante superou a casa dos 3,8 milhão, um recorde.

Os números surpreendentes se somam à pluralidade cultural, educacional, esportiva e de saúde que se espalhou, além da capital, pelos distritos, balneários e outros pontos turísticos de Macapá. Tido não somente como um evento em si, mas como, principalmente, um investimento que possibilitou o crescimento de diversos setores que impulsionam o progresso da capital, o Macapá Verão de 2023, assim como os que ainda virão, também se conecta à nova cidade que ainda continua a crescer, tanto como metrópole quanto com investimentos do poder público municipal. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.