23 de julho de 2024

GEA leva dignidade à Zona Rural de Macapá com entrega de mais uma etapa de pavimentação da AP-070

Com a entrega de 65 quilômetros de pavimentação asfáltica na Rodovia AP-070, pelo governador Clécio Luís, no último dia 13, uma nova paisagem vai ganhando destaque: a do desenvolvimento.
Foto: Max Renê/GEA
Foto: Max Renê/GEA

Por 50 anos, a poeira e a lama faziam parte da realidade das comunidades pertencentes à bela e rica região do Pacuí. Com a entrega de 65 quilômetros de pavimentação asfáltica na Rodovia AP-070, pelo governador Clécio Luís (@clecioluis_), no último dia 13, uma nova paisagem vai ganhando destaque: a do desenvolvimento.

Foto: Max Renê/GEA
Foto: Max Renê/GEA

Relacionada à segunda etapa do Plano Rodoviário Estadual, este que objetiva a interligação do eixo de integração leste e que possui em caixa cerca de R$ 400 milhões oriundos de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES), dos quais o senador Davi Alcolumbre (@davialcolumbre), que também esteve acompanhando o governador, articulou. Além, ainda de contrapartida do Estado. O plano teve início em 2015, ainda na gestão do então governador e hoje ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), Waldez Góes (@waldezgoesoficial), que idem esteve na comitiva governamental.

Foto: Max Renê/GEA
Foto: Max Renê/GEA

Progresso pleno num horizonte mais tangível

De Santo Antônio da Pedreira até São Joaquim do Pacuí – e mais 18 quilômetros já anunciados pelo GEA para este ano, que contemplarão a população de Santa Luzia do Pacuí e de São Tomé – a nova rodovia, definitivamente, mudará a vida das pessoas da região que aguardaram por meio século pela sua conclusão. Dentre os inúmeros benefícios, estão a melhoria substancial em infraestrutura de transporte, na segurança viária, no aumento da vida útil dos veículos, na estética urbana, no relevante acesso a serviços essenciais, além da integração social e do desenvolvimento econômico.

Em declaração para a assessoria do GEA, o agricultor Josias Viana, de 43 anos, nascido e criado na comunidade de Inajá, ressaltou que já havia perdido significativas quantidades de mercadorias, por conta da antiga estrada, além de salientar a economia de tempo com a nova realidade.

Essa é uma grande conquista para nós, agricultores. Quando o veículo não quebrava, a gente levava quase 2h30 para chegar em Macapá. Agora, consigo transportar meus produtos com segurança e tiro menos de uma hora até a capital“, descreveu.

AP-110 também na rota do desenvolvimento

O governador Clécio, garantindo que o progresso da região está só no começo, celebrou o dia como “histórico para o Amapá”, além de, também, ter declarado que a Rodovia AP-110, que permite o acesso do Distrito de São Joaquim do Pacuí até o município de Cutias do Araguari, está nos planos do GEA ainda este ano.

Foto: Max Renê/GEA
Foto: Max Renê/GEA

São 65 quilômetros de asfalto que melhoram a qualidade de vida das comunidades adjacentes e potencializam a nossa economia com o escoamento da produção agrícola”, avaliou sobre a AP-070. “E realizaremos, em breve, mais uma entrega de 23 quilômetros de pavimentação, desta vez na Rodovia Salomão Alcolumbre, a AP-110, que tem a previsão de entregarmos até dezembro deste ano”, finalizou.

Foto: Max Renê/GEA
Foto: Max Renê/GEA

Matéria escrita por: Raul Mareco – Graduado em Comunicação Social, com ênfase em Jornalismo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.