15 de julho de 2024

Governador Clécio assina acordo por internet de fibra ótica de Portugal.

Acordo foi assinado durante a reunião transfronteiriça Brasil-França, que iniciou hoje em Macapá. A fibra ótica será interligada via cabo submarino. Todos os municípios do Amapá serão contemplados
Foto: Max Renê/GEA

O governador Clécio Luís (SD), durante a 13ª reunião da Comissão Mista Transfronteiriça Brasil-França que está ocorrendo em Macapá, assinou um termo de cooperação com as empresas Guiacom, da Guiana Francesa e Norte Telecom de Oiapoque. O triplo acordo é sobre a implementação de internet de fibra ótica proveniente de Portugal, via cabos submarinos.

A crescente demanda por conexões de internet rápidas e estáveis é uma realidade global. No Brasil, essa necessidade é ainda mais evidente em regiões remotas, onde a infraestrutura de telecomunicações é frequentemente limitada. A implementação de um cabo submarino de internet fibra ótica que tem origem em Portugal, no continente europeu, ao estado do Amapá, representa uma solução promissora para enfrentar esses desafios, proporcionando inclusão digital e conexão de alta qualidade a todos os municípios do estado.

Assinaturas do acordo que autoriza que cabos de fibra ótica de Portugal venham conectar todo o Amapá. Foto: Max Renê/GEA

A inclusão digital é um pilar fundamental para o desenvolvimento socioeconômico de qualquer região. No Amapá, um estado com vastas áreas de floresta e comunidades ribeirinhas isoladas, a falta de infraestrutura adequada de internet tem sido um obstáculo significativo. A implementação de um cabo submarino de fibra ótica que conecta diretamente com a Europa promete transformar essa realidade, oferecendo acesso a uma internet de alta velocidade e baixa latência.

O francês Filip Van Den Bosch, que possui 15 anos de experiência com integração regional, assinou o acordo com o governador Clécio. Van Den Bosch é engenheiro de telecomunicações na Guiacom. Foto: Max Renê

Especialistas da área de tecnologia, como o brasileiro Demi Getschko, diretor-presidente do NIC.br e um dos pioneiros da internet no Brasil, enfatiza a importância de projetos como esse para o desenvolvimento regional: “A implementação de cabos submarinos de fibra ótica é fundamental para garantir uma conexão de alta velocidade e confiabilidade. Projetos desse tipo não só melhoram a infraestrutura existente, mas também possibilitam um salto qualitativo na inclusão digital e na competitividade econômica de regiões periféricas.”

A democratização do acesso à internet de alta qualidade permitirá que comunidades remotas do Amapá participem mais ativamente da economia digital. Escolas e universidades poderão oferecer ensino à distância com maior eficácia, enquanto empreendedores locais terão acesso a novos mercados e recursos online.

Demi Getschko, o engenheiro eletricista brasileiro considerado um dos pioneiros da Internet brasileira. Demi é o único brasileiro a estar no “Hall da Fama” da Internet, nomeado na categoria “conectores globais” pela Internet Society (ISOC). Foto: Eduardo Biermann/Veja

Com a chegada de uma conexão imponente, o Amapá pode atrair investimentos de empresas de tecnologia e centros de dados, criando novas oportunidades de emprego e estimulando o crescimento econômico local. Segundo a Telebrasil, a associação que reúne as operadoras de telecomunicações, a expansão da banda larga pode gerar um aumento significativo no PIB das regiões conectadas.

A telemedicina é outro campo que se beneficiará enormemente. A conectividade permitirá que hospitais e clínicas remotas recebam suporte e realizem consultas com especialistas localizados em centros urbanos, melhorando o atendimento à saúde da população.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas 55% dos domicílios no Amapá possuem acesso à internet, sendo a maioria desses acessos de baixa qualidade. A banda larga fixa é disponível para menos de 20% dos lares. A implementação do cabo submarino de fibra ótica poderá revolucionar esses números, elevando o Amapá a um novo patamar de inclusão digital.

O governador do Amapá, Clécio Luis, destacou a importância histórica dessa iniciativa:

O Amapá terá um hub de internet de fibra ótica que irá revolucionar toda a sua infraestrutura. Estatal e privada. Foto: Illuminata Sette

“No Brasil inteiro só tem um ponto de chegada de cabo de fibra ótica para a internet, que é em Fortaleza, no Ceará. Toda a internet por fibra ótica entra só por um lugar. Nós seremos o segundo estado a ter essa conexão com a Europa, que vai entrar pela Guiana Francesa, atravessar o Rio Oiapoque, e seguir por todo o estado. Em 30 anos, a cooperação nunca teve uma reunião tão forte, tão objetiva e tão vitoriosa. Hoje é um dia histórico para a cooperação transfronteiriça.”

Cirilo Simões, presidente do Prodap (Centro de Gestão da Tecnologia da Informação), ressaltou a relevância da conectividade digital para o desenvolvimento regional.

“Nosso objetivo é conectar as infraestruturas de internet do Brasil e da Europa. Além da infraestrutura física, o desenvolvimento de uma região está intrinsicamente ligado à conectividade digital. O cabo submarino irá não só melhorar a performance da rede, mas também garantir maior disponibilidade. Isso significa que, mesmo em caso de falhas, a rede poderá se recuperar rapidamente.”

A implementação de um cabo submarino de internet fibra ótica que liga Portugal ao Amapá é mais do que uma melhoria tecnológica; é uma necessidade estratégica para o desenvolvimento socioeconômico do estado. Com a inclusão digital, as comunidades do Amapá terão acesso a uma nova era de oportunidades em educação, negócios e serviços públicos. Empresas como a Cisco e especialistas do setor reconhecem que a conectividade é crucial para o progresso moderno, e o Amapá está prestes a dar um passo significativo rumo a um futuro mais conectado e próspero.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.