23 de julho de 2024

Páscoa movimentará mais de R$ 20 milhões em comércio do AP

Pesquisa de intenção de compra, realizada pelo Instituto Fecomércio, aponta que mais da metade da população irá às compras tanto pela Páscoa quanto pela Semana Santa.
Mesmo com alguns produtos “salgados”, mais da metade dos amapaenses irão às compras da Páscoa. Foto: Divulgação Fecomércio
Mesmo com alguns produtos “salgados”, mais da metade dos amapaenses irão às compras da Páscoa. Foto: Divulgação Fecomércio

Apesar dos elevados preços dos tradicionais ovos de Páscoa, ou de outros produtos que compõem a data festiva, a população de Macapá demonstra que a economia, neste período, ficará relativamente aquecida.

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Amapá (Fecomércio-AP), através do Instituto Fecomércio, realizou uma pesquisa socioeconômica, entre os dias 04 e 14 deste mês, para analisar o comportamento consumidor da população de Macapá em relação à Páscoa, que será no próximo dia 31/03. Prevendo, ainda, uma movimentação no comercio de Macapá em torno de R$ 23 milhões para este período.

Dos 400 entrevistados pelo instituto, 67% afirmaram que irão às compras pelos ovos de chocolate ou demais produtos relativos à data. O que não ocorrerá com 27% das pessoas por diversos motivos, como o desemprego, preços elevados dos produtos, economizar dinheiro para outro fim ou pelo simples de fato de não comemorarem a Páscoa.

Ovos caseiros no gosto do consumidor

De uns anos para cá, houve um crescimento significativo na produção e venda de ovos de chocolate caseiros, fabricados por pequenas empresas e até por famílias. Mesmo não sendo, por obviedade financeira, mercadológica e de marketing, concorrentes diretos das gigantes da indústria do chocolate, os ovos artesanais têm mais preferência pelos macapaenses para esta Páscoa do que pelos industrializados.

Segundo a Área Central, empresa referência em tecnologias e inteligência de negócios, os ovos tradicionais tiveram um aumento de 18% no preço de negociação com os fornecedores, o que claramente encarece o preço final.

Pesquisa aponta que ovos caseiros serão a preferencia de compra da população. Foto: Reprodução
Pesquisa aponta que ovos caseiros serão a preferencia de compra da população. Foto: Reprodução

A favor dos ovos caseiros estão 45% dos entrevistados; 38% preferem os industrializados; as caixas de bombons têm a preferência de 16% das pessoas; enquanto 13% dos macapaenses irão adquirir barras de chocolate.

A fabricação caseira de ovos e produtos de chocolate segue ganhando destaque na preferência dos consumidores, uma vez que nos últimos anos esse segmento cresceu consideravelmente, possibilitando novas opções de consumo e vendas”, disse Beatriz Cardoso, gerente executiva do Instituto Fecomércio.

A Semana Santa, que ocorre entre os dias 24 e 30 de março, portanto, véspera da Páscoa, também foi incluída na pesquisa e teve mais paridade entre os que irão ou não realizar o tradicional almoço. 51% dos entrevistados confirmaram que sim, enquanto 49% não. Mesmo assim, o Instituto Fecomércio acredita que o mercado de gêneros alimentícios – principalmente de peixes e de carnes brancas – terá um movimento agitado.

Quanto vai gastar, como vai pagar

A pesquisa apontou o gasto médio dos consumidores, cerca de 30% pretendem gastar até R$ 50,00; gastos entre R$ 51,00 e R$ 100,00 somam 35%; de R$ 101,00 a R$ 200,00 representam 28% e os que pretendem gastar acima de R$ 200,00, correspondem a 7%. Com isso, o consumidor deve desembolsar, em média, R$ 113,00 por item nesta Páscoa. 

A principal forma de pagamento será dinheiro em espécie, apontado por 30% dos entrevistados. Enquanto 20% utilizarão cartão de débito e 25% pretendem utilizar o PIX – essas três opções são consideradas pagamento à vista e, portanto, correspondem a 75% das intenções. Gastos com cartão de crédito somam 25%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.