23 de julho de 2024

TJAP fará mutirão em favor de pessoas em situação de rua

Atendimentos sociais do primeiro Pop Rua Jud de 2024 objetivam encontrar cidadãos em vias e logradouros públicos para os tirar da situação de invisibilidade.
Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) realizará, na noite desta quinta-feira (21), nas praças da Bandeira e Isaac Zagury, a partir das 19h, uma força tarefa desta vez contra um inimigo da sociedade chamado invisibilidade. Através do programa Pop Rua Jud Amapá, pessoas em situação de rua, ou moradores de rua, serão vistas e enxergadas como cidadãos que são a partir de uma vasta ação social com inúmeros serviços que serão ofertados hoje.

Imagem: Nina Ellen/TJAP
Imagem: Nina Ellen/TJAP

Fazendo jus ao pop

O Pop Rua Jud, ou Política Nacional Judicial de Atenção a Pessoas em Situação de Rua, foi instituído (Resolução nº 425/2021) pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em setembro de 2021 e ocorre em todo o território brasileiro.

No Amapá, o mutirão é realizado pelo Grupo de Trabalho de Atendimento das Pessoas em Situação de Rua, do próprio TJAP, coordenado pelo juiz Marconi Pimenta, há anos reconhecido atuante das causas sociais.

Juiz Marconi Pimenta, que coordena o Pop Rua Jud no Amapá, mantém a esperança a respeito de que as pessoas que estão em situação de rua tenham uma vida mais digna. Foto: X do juiz.
Juiz Marconi Pimenta, que coordena o Pop Rua Jud no Amapá, mantém a esperança a respeito de que as pessoas que estão em situação de rua tenham uma vida mais digna. Foto: X do juiz.

Ao programa radiofônico “Togas e Beca“, da rádio Diário FM 90,9, no último dia 16, o magistrado lamentou que mais de 50% da população do Amapá está no CadÚnico; somos um estado rico com pessoas pobres”. Pimenta, sobretudo, mantém a esperança de que “um dia o Amapá não venha a ter moradores e pessoas em situação de rua”,

União pela visibilidade

Pop Rua Jud em ação em outras edições. Objetivo é tirar as pessoas em situação de rua da invisibilidade. Foto: Divulgação
Pop Rua Jud em ação em outras edições. Objetivo é tirar as pessoas em situação de rua da invisibilidade. Foto: Divulgação

A Prefeitura de Macapá e o Governo do Amapá também estarão presentes com equipes de várias secretarias para auxiliar as pessoas em suas garantias sociais constitucionais.

Distribuição de vários kits, como de higiene para dignidade menstrual e kits dormitório, serviços como cadastramento e emissão de certidão de nascimento, RG, CPF, inscrição do Cadastro Único (CadÚnico) e em programas como o Minha Casa Minha Vida também serão ofertados.

Benefícios previdenciários e estabelecimento de pensão alimentícia, além da possibilidade de emprego e moradia própria também serão averiguadas no mutirão. Uma equipe de médicos e psicólogos estará idem para atendimentos concernentes.

Instituições jurídicas como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AP), justiças Federal, Eleitoral e Trabalhista, Ministério Público do Amapá (MP-AP), Defensoria Pública do Amapá (DPA) também estarão agregadas ao mutirão para prestar serviços atinentes aos órgãos.

O TJAP realizou três edições do Pop Rua Jud em 2023. Duas em Macapá e uma no município de Santana. Dentre as aproximadamente 200 pessoas que foram atendidas, duas, que estavam em situação de rua, foram contempladas com emprego e moradia. Temos que mostrar para o Brasil que estamos cumprindo a política que garante direitos a essas pessoas consideradas invisíveis na nossa sociedade, finalizou o juiz Marconi Pimenta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.