23 de julho de 2024

A potência da favela fortalecida; novo prédio da CUFA é inaugurado em Macapá

Sede da Central Única das Favelas no Amapá reforça a relevância cultural e empreendedora de comunidades periféricas.
Foto: Instagram Oficial Clécio Luís (@clecioluis_)
Foto: Instagram Oficial Clécio Luís (@clecioluis_)

A descentralização de movimentos sociais, que ressignificam a vida de milhares de pessoas, para outros e diversos espaços de inclusão social, é uma das principais obrigações, idem, do poder público. Na sexta-feira, 26, o Amapá recebeu, do Governo do Estado, a nova sede da Central Única das Favelas (CUFA), localizada, agora, no centro histórico de Macapá, na Avenida São José.

Foto: Instagram Oficial Clécio Luís (@clecioluis_)
Foto: Instagram Oficial Clécio Luís (@clecioluis_)

O prédio recebeu recursos na ordem de R$ 500 mil alocados pelo senador Randolfe Rodrigues (@randolferodrigues)e foi concedido e revitalizado pelo GEA. Antes de se tornar a atualizada sede da CUFA, a edificação, que agora tem duplo sentido histórico, foi residência de dirigentes do então recém-criado Território Federal do Amapá.

Foto: Instagram Oficial Clécio Luís (@clecioluis_)
Foto: Instagram Oficial Clécio Luís (@clecioluis_)

O governador Clécio Luís (@clecioluis_) também lembrou que, além da periferia ter direito constitucional ao acesso pleno de políticas sociais, a nova CUFA, “não somente possui uma simbologia histórica, mas também tem uma concretude nas paredes deste prédio, agora, de abrigar outras pessoas e seus sonhos de maneira propositiva e com perspectivas de vida renovadas”.

Vida social valorizada e empreendedorismo inclusivo

A renovada CUFA-Amapá teve as obras iniciadas ainda em novembro e já está a fazer com que as comunidades periféricas migrem para o centro cultural, onde as pessoas têm garantidas inúmeras atividades referentes à inserção cidadã através do esporte, arte, educação, música e empreendedorismo. Ensinamentos que reconstroem a esperança e que depois serão compartilhados com outras pessoas de seu convívio, ao retornar aos seus bairros, atraindo, ainda mais, o interesse.

Foto: Instagram Oficial Clécio Luís (@clecioluis_)
Foto: Instagram Oficial Clécio Luís (@clecioluis_)

Alzira Nogueira, que é assistente social e mestra em Sociologia, presidente da CUFA do Amapá, ressaltou a relevância que a organização possui na vida dos envolvidos. “É um espaço de cultura, formação e desenvolvimento de estratégias empreendedoras para as periferias do Amapá. Vamos ajudar a transformar, significativamente, a realidade social destas pessoas”.

Foto: Instagram Oficial Clécio Luís (@clecioluis_)
Foto: Instagram Oficial Clécio Luís (@clecioluis_)

O senador Randolfe qualificou a inauguração da nova sede da Central Única de Favelas do Amapá como uma valorização substancial da favela “reconhecendo a expressão cultural autêntica e promovendo a inclusão de diversas vozes na sociedade. É uma grande festa das comunidades”, analisou.

Cufa: origens

A Central Única das Favelas, reconhecida por entidades internacionais como a Organização das Nações Unidas (ONU), existe há 20 anos e foi fundada pelo ativista social Celso Athayde na favela Cidade de Deus, no Rio de Janeiro. A organização não-governamental, que atua em todos os estados e mais o Distrito Federal, além de 15 países, vem transformando a realidade das periferias nas searas política, cultural, esportiva e social.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.