23 de julho de 2024

Prefeitura de Macapá promove acesso a pescados a partir de R$ 13 para Semana Santa

Através do projeto Peixe Vivo na feira da Galibis e Peixe na Mesa em dois pontos itinerantes espécies como Tambaqui e Tambatinga são ofertadas para população.
Foto: Prefeitura de Macapá - PMM
Foto: Prefeitura de Macapá - PMM

Em uma iniciativa que promete aquecer a Semana Santa com solidariedade e acessibilidade, a Prefeitura de Macapá iniciou a venda de pescados vivos a preços populares. A partir desta quarta-feira (27), os munícipes podem adquirir espécies como Tambaqui, Pirapitinga e Tambatinga a partir de R$ 13,00 na Feira da Galibis das 7h30 às 14h e a partir de R$ 15,00 na Praça Chico Noé das 8h às 13h.

A iniciativa acontece através da Secretaria Municipal de Agricultura (SEMAG), com o projeto ‘Peixe na Mesa’, que este ano oferta três toneladas de pescado, e da Secretaria Municipal do Trabalho Desenvolvimento Econômico e Inovação (SEMTRADI), com o projeto ‘Peixe Vivo’, com a oferta de duas toneladas do alimento.

Projeto Peixe na Mesa

O projeto ‘Peixe na Mesa’ é uma das ações que destacam o compromisso da Gestão Municipal com a população. Na Praça Chico Noé, no bairro Laguinho, os consumidores puderam encontrar os peixes vivos e prontos para fazer parte de suas tradições pascais ao valor de R$ 15,00 por quilo.

Balconista, Maria Gusmão, 32 anos, é moradora do bairro Pacoval e aproveitou a oportunidade para garantir o peixe mais barato para manter a tradição na semana Santa, ela conta que sempre aproveita a ação da Prefeitura de Macapá.

Foto: Prefeitura de Macapá - PMM
Foto: Prefeitura de Macapá – PMM

O peixe não pode faltar durante esse período e a Prefeitura com essa ação ajuda a gente a comprar por um valor mais acessível. Já tô com meu peixinho garantido e sempre aproveito o projeto, já é tradição comprar aqui”, contou.

As espécies oferecidas na Praça Chico Noé foram Tambaqui, Pirapitinga e Tambatinga ao valor de R$ 15,00 por quilo. Todos os peixes foram vendidos vivos e frescos, e são frutos do cultivo de produtores locais.

O Secretário da SEMAG, Juliano Del Castilo, explica que o projeto Peixe na Mesa ajuda no escoamento da produção de psicultores locais e facilita o acesso do pescado para os munícipes.

Foto: Prefeitura de Macapá - PMM
Foto: Prefeitura de Macapá – PMM

É uma oportunidade que faz nossos produtores terem uma alta nas vendas e isso gira esse setor. Uma boa parte da produção é vendida através do projeto e isso gera renda e faz o pescado chegar mais barato na mesa da nossa população”, detalhou o secretário.

Próximos Pontos de Venda e Horário

Conjunto São José: 28 de março, das 8h às 13h.

Além disso, a Feira da Galibis já se tornou um ponto de encontro para os amantes de peixe vivo e durante a Semana Santa o projeto da feira, chamado de Peixe Vivo, irá ofertar, dos dias 27 a 31 de março, das 7h30 às 14h, as espécies Tambaqui, Pirapitanga e Piauaçu, ao valor promocional de R$ 13,00 para garantir a qualidade e a tradição na mesa dos macapaenses.

Autônomo, Marcelo Pinheiro foi até a feira da Galibis para comprar o peixe vivo ofertado pela Prefeitura de Macapá, ele fala que o preço mais em conta facilita o acesso para todas as pessoas.

Foto: Prefeitura de Macapá - PMM
Foto: Prefeitura de Macapá – PMM

Muitas vezes as pessoas não têm tantas condições mas querem manter a tradição e aqui o peixe realmente tá barato. Eu vi na televisão sobre o projeto aqui e vim garantir o meu peixe pro Feriado”, falou.

A Prefeitura de Macapá reafirma seu compromisso com o desenvolvimento sustentável e o bem-estar da comunidade, especialmente em momentos de celebração e reflexão como a Semana Santa.

Imagem: Prefeitura de Macapá - PMM
Imagem: Prefeitura de Macapá – PMM

Para a Secretária da SEMTRADI Marciane Santo, além da reflexão e tradição religiosa é um momento de valorização e oportunidade para os produtores locais que através de incentivos conseguem ofertar um peixe mais barato para os munícipes e ainda conseguem manter um bom faturamento para o aumento de suas rendas.

Foto: Prefeitura de Macapá - PMM
Foto: Prefeitura de Macapá – PMM

É uma Parceria onde ambos ganham, ganha o consumidor final que tem um peixe com valor justo para comprar e ganha o nosso produtor macapaense que consegue vender todo seu produto e com o incentivo da Prefeitura, conseguem aumentar suas vendas e consequentemente sua renda”, explicou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.