15 de julho de 2024

Senador Randolfe celebra chegada de “Internet histórica” ao Amapá

Backbone que atravessou quase 700 km chegou a Macapá e será disponibilizado à população em breve. A tecnologia subfluvial também evitará danos à biodiversidade amazônica.
Foto: Assessoria de Comunicação Randolfe Rodrigues
Foto: Assessoria de Comunicação Randolfe Rodrigues

Inúmeras revoluções tecnológicas já ocorreram durante o transcorrer da humanidade, mas as que influenciam a população diretamente são, sem dúvidas, as que democratizam o acesso a uma internet e a uma telefonia de qualidade sem precedentes.

Ao recepcionar o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Carlos Baigorri, nesta segunda-feira (8), o senador Randolfe Rodrigues (Sem partido-AP), foi informado que o backbone – rede de transporte que contém os cabos de fibra ótica, uma analogia à espinha dorsal do corpo humano – chegou a Macapá depois de atravessar 624 km desde Belém.

NORTE ‘GIGA’ CONECTADO

O backbone só está sendo possível através do Programa Norte Conectado, do Governo Federal, uma iniciativa ambiciosa e revolucionária que visa expandir a infraestrutura de comunicações na Região Amazônica, que ainda é isolada em alguns pontos, inclusive via estradas, mas interligará as pessoas com o resto do mundo. O programa recebeu investimento de R$ 1,3 bilhões. Quando todas as oito infovias estiverem conectadas, em 12 mil km de extensão, 10 milhões de pessoas serão contempladas, distribuídas em 59 municípios dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia e Roraima. A Infovia que liga Belém a Macapá é a de número três.

INTERNET PARA INCLUIR

Para se ter uma noção da relevância das oito Infovias do Norte Conectado, cada par de fibra ótica, dos 24 no total de todo o sistema, possui capacidade de até 20Tb por segundo, ou 200 mil vídeos de streaming em HD com alta qualidade. Além disso, os cabos foram feitos para durar pelo menos 30 anos submersos nos rios.

O senador Randolfe Rodrigues celebrou o momento como uma revolução para o Amapá e a Amazônia, destacando que o cabo submarino elevará as comunicações do estado a um novo patamar. “A expectativa é que o serviço de telefonia e internet banda larga no Amapá seja significativamente melhorado, garantindo aos usuários acesso a serviços de qualidade”.

Foto: Assessoria de Comunicação Randolfe Rodrigues
Foto: Assessoria de Comunicação Randolfe Rodrigues

A tecnologia do backbone subfluvial ainda garantirá a preservação ambiental, evitando a derrubada de 68 milhões de árvores preservadas por toda a Amazônia. Esses números destacam o impacto significativo que o Norte Conectado terá na melhoria da infraestrutura de comunicações e na promoção da inclusão digital, outro ponto celebrado como democrático.

A chegada dos cabos, além de promover a inclusão digital e o desenvolvimento social e econômico do estado, também facilitará o trabalho da Marinha do Brasil, pela melhoria no acesso à Internet para cumprir com atividades militares. Carlos Baigorri, presidente da Anatel, ressaltou que a iniciativa “é parte de uma política pública do Ministério das Comunicações, visando entregar mais infraestrutura de qualidade e transformadora para a região Norte”.

A chegada do cabo submarino é mais do que uma melhoria técnica, é uma promessa de inclusão digital e progresso social. As comunidades do Amapá aguardam ansiosamente os benefícios que essa conexão trará, desde oportunidades educacionais até o fortalecimento do comércio e serviços locais”, explicou o senador Randolfe, que fez questão em salientar o esforço conjunto que inclui tratativas do governador Clécio Luís (Solidariedade) e do senador Davi Alcolumbre (União-AP).

O parlamentar ainda afirmou que o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, estará presente na cerimônia – ainda sem data – de inauguração e ativação do backbone no Amapá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.