23 de julho de 2024

UEAP anuncia aprovação do primeiro programa de mestrado exclusivo da instituição

Ministério da Educação aprovou proposta da Universidade do Estado do Amapá para implantar o mestrado acadêmico em ‘Recursos Naturais Amazônicos’.
Foto: Maksuel Martins/GEA
Foto: Maksuel Martins/GEA

Ministério da Educação aprovou proposta da Universidade do Estado do Amapá para implantar o mestrado acadêmico em ‘Recursos Naturais Amazônicos’.

A Universidade do Estado do Amapá (UEAP) conquistou a aprovação do primeiro curso de mestrado realizado de forma exclusiva pela instituição. O anúncio acontece em um ano de avanços para a universidade, com inauguração do Campus Tecnológico Território dos Lagos, no município de Amapá, e realização de dois concursos públicos para contratar novos servidores efetivos da universidade.

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), vinculada ao Ministério da Educação, aprovou a proposta de mestrado acadêmico em “Recursos Naturais Amazônicos”. Alinhado ao objetivo do Governo do Amapá em incentivar o desenvolvimento econômico aliado à preservação ambiental, o novo programa terá abordagem interdisciplinar com objetivo de capacitar profissionais para atuar na conservação e manejo sustentável dos recursos naturais.

Os estudantes serão qualificados para a produção de conhecimento nas diversas áreas das ciências agrárias e do meio ambiente, incorporando uma visão científica, tecnológica e de inovação. Além disso, a iniciativa pretende criar estratégias empreendedoras que contribuam para a preservação da biodiversidade amazônica, o maior bioma do planeta.

A aprovação é um marco para a história da instituição que, em 2023, celebra 17 anos de história com consolidação do ensino superior na capital e no interior do estado. A Ueap já implantou programas de mestrado em parceria com outras instituições, mas essa é a primeira vez que a universidade ofertará o curso de forma exclusiva.


“Teremos a oportunidade de formar profissionais qualificados para produzir conhecimento em diversas áreas das ciências agrárias e meio ambiente, com visão científica, tecnológica e de inovação, e na criação de estratégias empreendedoras para a preservação da biodiversidade amazônica”, detalhou a coordenadora do Mestrado da UEAP, Marcela Videira.


Próximas ações

A primeira turma de mestrado da UEAP deve ser aberta em 2024 e o edital de abertura prevê a oferta de 20 vagas. No entanto, o cronograma está sujeito a ajustes entre o CAPES e a Universidade.

Linhas de pesquisa

Os alunos do programa de mestrado terão dois campos de pesquisa distintos, um deles é: “Conservação, Territorialidade e Sustentabilidade de Recursos Naturais”. Nessa linha de pesquisa, os alunos devem se aprofundar nas questões fundamentais relacionadas à conservação dos recursos naturais amazônicos, considerando aspectos territoriais e a busca pela sustentabilidade.

“Inovação e Tecnologia de Recursos Naturais” é a segunda linha de pesquisa e incentiva a exploração de inovações tecnológicas e práticas avançadas no manejo dos recursos naturais da Amazônia, promovendo soluções criativas e eficazes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.