15 de julho de 2024

Programa federal de renegociação de dívidas tem prazo limitado; Amapá é o terceiro estado que mais possui pessoas endividadas

O Desenrola Brasil, que pretende livrar até 70 milhões de negativados, já renegociou, até o momento, R$ 34 bilhões em dívidas de 11,5 milhões de pessoas.
Foto: Portal Governo Federal
Foto: Portal Governo Federal

As expressões “limpar o nome” ou “sair do vermelho” são consideradas comuns na vida dos brasileiros, principalmente àqueles que necessitam quitar suas dívidas acumuladas. E quem está a dever até R$ 20 mil tem até o dia 31 de março do corrente ano para aderir ao Desenrola Brasil, programa do governo federal que possibilita aos cidadãos a renegociação de dívidas adquiridas entre os anos de 2019 e 2022.

Com juros de até 1,99% ao mês, descontos de não mais que 96% e a possibilidade de parcelamento em no máximo 60 vezes, o programa, que também oportuna as pessoas a renegociar suas inadimplências sem entrada, tem uma abrangência superior a 600 empresas distribuídas em setores como o varejo, instituições bancárias, concessionárias de distribuição de água e energia elétrica.

Amapá no top 3

Para se ter um parâmetro da situação de devedores no Brasil, de acordo com o Serasa, em novembro último, 72 milhões de brasileiros estavam em situação de inadimplência. O Amapá, Estado que possui aproximados 734 mil habitantes, mesmo tendo mantido uma queda de 0,7% em comparação a outubro, apareceu em terceiro lugar como um dos mais inadimplentes com uma taxa de 52,74%. Ou 300 mil pessoas que estão com déficit orçamentário.

Imagem: Arquivo O Globo
Imagem: Arquivo O Globo

Procura por renegociação aumenta

Apesar de alguns Estados ainda possuírem alto índice de endividamento, Fernando Gambaro, diretor do Serasa, afirmou ao jornal O Globo que o Desenrola Brasil tem sido essencial para a diminuição dos endividados no país. “A gente teve um recorde no dia 30 de novembro, foram 313 mil dívidas renegociadas. O que estamos percebendo é que os brasileiros estão querendo renegociar as dívidas como nunca e muito disso é consequência do Desenrola”, analisou.

Como fazer o cadastro?

Foto: Portal Governo Federal
Foto: Portal Governo Federal

O direito do benefício de renegociação é destinado a pessoas físicas com rendimento mensal compatível em até dois salários-mínimos. E a pessoas que estão registradas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Para aderir ao programa, basta acessar o portal do Desenrola Brasil. Além de começar o processo de renegociação, as pessoas ainda têm à disposição serviços de educação financeira com o intuito pedagógico de instrui-las ao não endividamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política de Privacidade

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar o conteúdo. Mais detalhes na Política de Cookies em nossa Política de Privacidade.